Mais uma viagem pela bela Rússia. Colocar a mochila nas costas, pegar o tramvaj até a estação e esperar o trem. Dessa vez vamos para cidade russa de Rastôv Vielíkiy. Essa cidade está um pouquinho antes da cidade de Yaroslávl’. Lembra? Já falei da cidade de Yaroslávl‘ aqui no blog, caso não viu ainda somente clicar aqui.


A cidade de Rastôv Vielíkiy está localizada a beira do grande lago Niero. Essa cidade foi fundada no ano de 862. Esse local é considerado um tesouro da Rússia. Nele tem 326 monumentos que estão por toda parte.


 Ростовский Кремль (Rastôvskiy Kriéml’), é considerado a maravilha da cidade. Vamos entrar nele e conferir o que nos reserva, mas antes uma volta ao redor dos muros.



Essa construção é do ano de 1754.




Olhem só, o que nos espera atrás dos muros do Kriéml’!





Na rua fora do Kriéml’ dá para ver a bela igreja Yonna que se encontra dentro do kriéml’.










Agora fora do Kriéml’, vamos dá uma volta pela cidade.












E andando pela cidade encontro a estátua de Lênin.


O lago Niero. Uma visão inesquecível!


Até a próxima!

Não deixe de ver também!

One thought on “A cidade russa de Rastôv Vielíkiy”

  1. As igrejas russas são tão lindas que quase me ofuscam o resto. Sei muito pouco sobre este país. Mas estes prédios, inúmeros deles, meio quadradões, sisudos, que a gente vê em muitas cidades, não amontoados, mas sistematicamente plotados, provavelmente residenciais, desafogados muitos deles em amplas áreas verdes ainda que não podadas, alguns judiados pelo tempo, me deixam ruminativo. Eu os vejo e meu pobre instinto histórico diz que aí estão os lendários condomínios soviéticos. Se a coisa retrata falha do passado, o alento de que o passado passou somado a uma grande Rússia que é grande e de povo raçudo, tem uma aposta minha: naquela economia robusta de lindas igrejas esconde-se uma força que os humanos subestimam. Ali nasce uma metafísica como que ondas que disparam a física das ações humanas. Ali reside uma inexorável força de um homem que transmutado em alma virou santo. Falo de São Serafim de Sarov, o São Francisco da Rússia…:)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.