Tervist! Tervist quer dizer olá ou oi.

Resolvi sair novamente de São Petersburgo e atravessar a fronteira para terra do papai Noel. Todos na Europa falam que papai Noel mora na Finlândia, exatamente na Lapônia, lá não fui, mas quem sabe na próxima vez. Cheguei assistir uma reportagem aqui na TV russa sobre esse assunto, tanto é que tem uma casa de madeira, tem um senhor vestido de papai Noel e muitas, mas muitas cartas do mundo inteiro.

Bom, o fato que acordei cedo e fui visitar esse país com um idioma totalmente diferente do que já escutei, aproxima-se muito com o estoniano, mesmo assim soa bem diferente, e ouve-se muito finlandês na fronteira entre Rússia e Finlândia. Já cheguei ouvir duas crianças conversando em finlandês dentro do trem, isso quando fui para praia aqui em São Petersburgo. Acho um máximo ouvir as pessoas conversarem nesses idiomas exóticos e bem diferente do nosso português e até mesmo do russo.

Para ir até a Finlândia tem vários meios por São Petersburgo, pode ser de carro, ônibus, trem o famoso “Allegro”, passa-se pela cidade russa de Vyborg que eu visitei no ano passado.

Sai cedo de casa ás 6 horas da manhã. A fronteira é muito chata, pois demorou e muito. Cheguei a ficar duas horas na fronteira esperando a nossa vez. Por que essa demora toda? Pelo fato de muitos russos atravessarem a fronteira para fazer compras nesse fantástico e gelado país. A Finlândia é famosa aqui na Rússia por seus produtos de boa qualidade, pelo fato de ter melhores produtos para casa, comestíveis e outros. Os russos voltam para Rússia com carros cheios de mercadorias. Muitos donos de mercados pequenos com produtos somente da Finlândia em São Petersburgo vão todo mês para as compras. Eu tenho que reconhecer os produtos finlandeses são de uma qualidade para ninguém colocar defeito, depois de eu mesmo comprar pude comprovar em como os finlandeses são bons no assunto de qualidade de seus produtos.

Bom, mas depois de esperar tanto na fronteira cheguei finalmente nesse país exótico e gelado, é outono por aqui então nada de neve somente frio e muito frio.

O idioma russo aqui não encontrei um finlandês que falasse, o caso foi usar o meu pobre inglês, uma vez que todos nesse país falam inglês e muito bem, com exceção de dois senhores que só falavam finlandês.

Fiquei impressionado em como o povo finlandês é educado e simpático, basta colocar o pé na faixa de pedestre pois o carro para muito antes de aproximar-se. A qualidade de vida nesse país é de primeiro mundo, então não tem nem o que discutir.

A Finlândia é conhecida também por paisagens de deixar você de queixo caído e isso é realmente verdade. O país tem muitos lagos e muitas florestas.

Um passeio pelas ruas da cidade de Imatra e Lappeenranta na manhã fria de outono finlandês:

Foi um passeio bom. Gostei do país, o povo parava-me na rua para pedir alguma informação em finlandês rsrs… coisa de finlandeses, pois eles mesmo paravam-me na rua ora para pedir isqueiro, ora para perguntar algo como onde fica o ponto de táxi, fato que aconteceu algumas vezes nas ruas na Estônia também. Assim como na Estônia parece que todo mundo por aqui nasceu com olhos claros, azuis principalmente. Dois dias que voltei dessa viagem aqui para Rússia e sinto saudades das ruas na Finlândia.

Cheguei a comprar uma revista finlandesa para ler depois. Não comprei em finlandês, mas traduzida do finlandês para o russo.

E a capital Helsinque? Eu não cheguei a ir para capital, pois foi uma viagem rápida para conhecer essas cidadezinhas lindas aqui próximo da Rússia, próxima vez pego o trem direto para capital Helsinque.

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.