Nesse momento estou na (Datcha) ou simplesmente casa de campo, melhor ainda a casa da floresta. Hoje dia 8 de abril de 2012, faz um ano que cheguei aqui na Rússia, um ano já se passou e parece que foi ontem. Tudo tão estranho, um outro mundo que se abriu para mim, com pessoas diferentes, costumes totalmente outros, mentalidade longe da mentalidade brasileira, completamente tudo aqui é diferente do Brasil.

Vou postar essa página somente semana que vem, uma vez que estou nesse momento no meio da floresta, sentado em uma cadeira na cozinha de uma pequena casa de madeira, digitando essa página no Word usando meu notebook, não temos internet aqui, somente eletricidade e até a agua da torneira lá fora não foi aberta ainda, porque o lago não descongelou por completo, o jeito é pegar água do poço. O caso é que viemos esse ano mais cedo para casa da floresta, não está calor, ao contrário está frio, mas a neve já derreteu por completo. Aqui está tão silencio que dá para ouvir os próprios pensamentos. São duas horas da manhã, não consigo dormir, á vinte minutos atrás ouvia-se os uivos dos lobos. Os corvos também berram, depois param por um tempo e volta aquele profundo silencio da madrugada no meio da floresta. Agora no Brasil são nove horas da manhã enquanto aqui duas horas da manhã. O céu lá fora este nublado, parece que vai chover ou nevar, pois Mama disse que ainda pode nevar, pois tem ano que a neve cai até no mês de maio. A cena lá fora está de filme de terror, muito sombrio e frio, mas estou adorando tudo isso, pois é algo que não vi no Brasil.

Nesse silencio da madrugada no meio da floresta, eu refleti em como um ano passou rápido e tanta coisa eu aprendi desde quando cheguei por aqui. Não sabia escrever em russo, pois a escrita à mão é uma das coisas difíceis em russo, parece criança tem que aprender letra por letra em um próprio caderno de caligrafia. Levei dois meses e aprendi a escrever em russo. Cartilhas, cadernos de caligrafia e até um cartaz com as letras do alfabeto na forma cursiva (letra de mão). O meu quarto parecia de uma criança de 5 anos na escola aprendendo a escrever as primeiras letras do alfabeto. Para mim esse foi um obstáculo vencido nesse um ano.

Hoje eu consigo assistir TV sem precisar perguntar o que isso significa, o que ele disse, pois parece ser rápido de imediato o que eles falam, principalmente no noticiário. Lembro que mesmo já falando russo fluente ainda tinha dificuldades para entender programas de TV e noticiários, mas hoje eu olho para trás e fico tão contente em ter vencido mais esse obstáculo, levei quase um ano para entender o que falam na TV, principalmente nos noticiários.

Os obstáculos com o idioma russo, foram vencidos depois de tanto esforço, não estou aqui a dizer que pronto, não preciso mais estudar o idioma e acabou, pois uma língua nova é para ser estudada a vida inteira, pois sempre vai aparecer palavras novas, expressões novas e isso é para vida toda e estou disposto isso, por consoante o idioma russo faz parte da minha vida.

O português aqui não uso para nada, uma vez que ninguém entende uma palavra em português. Nesse um ano só uso português quando falo com minha família no Brasil pelo Skype e acabou. Os russos são curiosos para saber como diz isso ou aquilo no Brasil, pois por mais que eu repita que nós falamos português, eles ainda insistem em dizer brasileiro rsrsrs… Minha Mama, sempre faz isso, por mais que eu explique, mas ela insistiu em achar que no Brasil o nosso idioma é brasileiro. Se for verificar o nosso português ai no Brasil é muito diferente de Portugal, então ela não está tão errada.

Aprendi a comer alho seco para prevenir-se do rigoroso frio. Aprendi a colher cogumelos no verão dentro das florestas. Bom, tenha ideia que os russos são fãs número um de cogumelos, e vão até as florestas no verão para colhe-los, mas somente eles sabem qual cogumelo é comestível e qual você deve ficar longe, sinceramente sempre que encontro algum na floresta peço para um russo confirmar se aquele cogumelo é realmente comestível. Os russos fazem cogumelo fritos com batatas. Sopas de cogumelos. Cogumelos nas saladas etc., a época para colheita dos cogumelos é sempre no verão e ás vezes junta-se grupos de amigos para entrarem na floresta atrás dos cogumelos. Eu já vi pessoas planejarem a colheita de cogumelo antes mesmo do verão para o primeiro tempo conseguirem colher os próprios, pois tem tanta gente que vai atrás deles que você corre o risco de não encontrar nas florestas próximas a você.

Hoje fizemos churrasco. Os russos adoram churrasco, e é feito um pouco diferente do nosso, pois eles capricham e muito para carne ficar macia e bem temperada, a proposito a carne aqui é muito diferente do que temos ai no Brasil, sinceramente a carne no Brasil é melhor do que aqui.

Os corvos voavam sobre nossas cabeças loucos para roubarem a carne do churrasco. Nunca podemos deixar carne fora de casa sem observação, por causa dessas aves escuras e estranhas, o corvo.

Bom, tentei aprender com Papa como cortar lenha. Aqui nos cortamos lenha para colocar na lareira, se não ninguém acorda pela manhã, morrem todos congelados é assim mesmo que os russos falam, pois madrugada esfria muito e o frio mata também. Rsrs Quando é mais ou menos 17 horas é hora de cortar lenha e colocar na lareira para aquecer a casinha de madeira e ela ficar aquecida a noite inteira. Eu pensei que fosse fácil como nos filmes, onde parece ser tão fácil pegar o machado e cortar a madeira. Descobrir que não é assim, não, aliás tem todo um jeito para você não arrancar seu braço ou sua perna fora. Nunca pensei na minha vida que um dia iria aprender a cortar lenha, muito divertido. Corta –se lenha para colocar na sauna também. Papa divertiu-se muito a ensinar um brasileiro cortar lenha.

Sauna é uma coisa que não pode faltar por aqui, pois todos são apaixonados por sauna. Nas casinhas da floresta sempre tem uma sauna caseira, funciona a lenha. A primeira vez que fui um ano atrás de primeira não gostei, mas depois aprendi a gostar e acostumar-se com a sauna, depois disso sempre espero a hora dela ficar pronta assim que chegamos na casa da floresta.

Quanto a comida russa, nesse um ano aprendi a gostar e acostumar com ela. Os russos usam muitas verduras e legumes. Aprendi a comer pepino e sempre plantamos no verão. Ano passado fiquei surpreso com o tanto de pepinos que colhemos.

Trouxe um livro para ler aqui nessa uma semana que vamos ficar por aqui. Aqui é muito bom para ler, simplesmente sento no banquinho lá fora e começo a ler isso leva horas. Dessa vez peguei com Papa um livro de suspense policial, ele tem muitos desses livros e tinha acabado de ler um e ele emprestou-me outro.

Mama disse que esse ano vamos plantar: pepinos, batatas, abobora, cebola e morangos. Ainda está cedo para plantar alguma coisa somente no final de maio começamos a preparar a terra, aliás, a terra aqui tem que ser comprada, uma vez que terra daqui é muito ruim para plantar alguma coisa, pois não cresce nada, daí tem que comprar uma caçamba de terra preta. Ninguém se arrisca em planta alguma coisa agora, uma vez que o verão ainda não chegou estamos simplesmente no início da primavera e á noite a temperatura pode cair chegando a -5 graus, ou nevar. Entenda que quando a temperatura cai a terra congela, pois é, a terra congela por completo e tudo que é plantado nela morre na primeira neve ou baixa temperatura.

Nesse momento venta muito e tem uma arvore alta ao lado da casa, escuto ela bater com força no telhado, um medo dela cair. Olhei lá fora, está muito, mas muito escuro mesmo, ainda mais com esse tempo nublado. A vizinha da casa a esquerda ainda não veio, somente em julho início dele ela aparece por aqui, planta muitas flores e fica por aqui até final de agosto, resumindo estamos aqui totalmente sozinhos. 😉

Agradeço muito a Deus por estar aqui! Hoje acordei e agradeci por tudo isso, por esse um ano de aprendizado. Sou muito agradecido pôr tudo a minha volta e pelas pessoas boas que estão em meu caminho. Aprendi que temos que agradecer por tudo, por qualquer coisa boa que aconteça em nossas vidas, pois dessa forma você atrai mais dessas coisas e é por isso que sou muito agradecido a Deus por esta aonde sempre quis estar, por viver nesse mundo chamado Rússia, por ter aprendido esse belo idioma e por ter realizado meus sonhos. Obrigado Deus por esse um ano de Rússia e agradeço por mais outro que virá.

Bom, meu caro leitor, vou deitar-me já são aqui 3 horas da manhã e ai no Brasil 10 horas. Obrigado a você por ter tirado um tempo para ler essa página e outras.

Até a próxima!

Não deixe de ver também!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.