Uma amiga russa ortodoxa, fez um convite para conhecer a aldeia de Ladeynoye Polye, saindo de São Petersburgo 4 horas da manhã embaixo de -17 graus em um ônibus cheio de ortodoxos e somente um brasileiro, eu no caso. Foi divertido e uma experiência única. Depois de duas horas de ônibus chegamos no local. Como é possível ver nas fotos abaixo estava uma neblina forte, e coisa de segundos as igrejas e casas desapareceram de vista.

Esse monastério feminino conhecido como Vvedeno Oyatskiy fica em Ladeynoye Polye a 20 KM do rio Oyat’. Está no caminho para cidade norte de Murmanskiy, então nem preciso dizer que nesse lugar faz muito, mas muito frio.

Monastério antigo do século XIV – XV.

 

A foto abaixo é do antigo poço.

Caminhando mais um pouco atrás do monastério encontrei essa pequena igreja do outro lado do próprio rio Oyat’. Havia enormes pedras de gelo boiando pelo rio.

 

Nunca senti tanto frio na minha vida, uma vez que tinha acabado de nevar, depois neblina e depois um vento embaixo de -17 graus, mas a sensação térmica foi muito abaixo disso.

 

Esse é o monastério masculino construído no final do século XV e início do XVI pelo então Aleksandr Cvyskir, em pleno campo ao redor das florestas. Em seus 500 anos sofreu com invasões dos inimigos e vários incêndios:

Todo local é considerado sagrado, por isso as mulheres de véus quando atravessam os portões e os homens de calça. É comum ver os padres ortodoxos andando pelo local.

Por último uma foto não minha, mas somente para você ver como é o local do alto, pois rodeado por floresta e lago, com uma visão muito bonita. Tenho que ressaltar que nesse lugar é uma paz, um silencio, um ar totalmente diferente, nem preciso dizer que me senti muito bem passeando por lá.

Não deixe de ver também!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.